12 de mai de 2010

Saia com essas promessas falsas, ditas em cada cama deitada. Não me venhas com suas cantadinhas decoradas e ordinárias. Acreditar, não vou, mas posso até gostar.
E esse tal de amor, que passe longe. Prefiro descobrir o novo, de tempo em tempo. Rotina não é pra mim.
Mudo de sentido como o vento. E esse tal amor em mim, isento se apresenta.
Quero sempre novos ares e cenários. Gosto de novos sabores, cheiros, gírias e tons de voz. De paixões ardentes, desorbitantes, sem apreensão, prelúdio nem promessas eternas.
Mas esse tal de amor... de jeito nenhum.

Sharyel Toebe

Um comentário:

info disse...

As Aventuras são uma Loucura
Podem ser boas ou uma Tortura
A todo tempo podemos sentir Dor
Qual o problema de se aventurar no Amor ?

Rui