8 de jul de 2011

não sei o que seria pior:
estar contigo e não te ter
ou
não estar contigo e te ter dentro de mim

Sharyel Toebe

7 de jul de 2011

Desculpa, mas não sei mais viver sem ti.

não me imagino sem cada milímetro do teu corpo, cada pelo, cada poro.
e isso me põe em loucura, desespero.
se eu te perder me perco junto, porque esqueci meu coração e minha razão contigo

Desculpa, mas não consigo mais viver sem ti.

não sei como o fiz, mas sei que não o farei
e isso me põe em insegurança, desespero
perco-me com um só de teus olhares, estremecendo em meu íntimo

Desculpa, mas não quero mais viver sem ti.

Sharyel Toebe

3 de jul de 2011

"Meus pés são a parte de mim que mais tenho vergonha e foi justamente por ali que você começou a fazer amor comigo. Como se iniciar pelo meu pior fosse um jeito de dizer que me aceitava, que me queria de qualquer jeito, azar se desde guria sempre fui a última a ser escolhida, do amor a times de vôlei. Você disse que eu tinha uns pés lindos, mas lindo mesmo fica você quando mente pra mim."
"Agora que eu me perdi, só preciso de você me dizendo que amanhã ainda vou te achar no mesmo lugar, se eu procurar. Eu te quero, na medida do impossível.

Pega no meu queixo e diz que não sou só eu que sinto medo aqui. Faça alguma coisa ruim, qualquer coisa que me impeça imediatamente de sentir esse amor absurdo por você. Estou nas suas mãos e isso não é uma metáfora. Porque eu já não sei mais nada. Parece que sou mesmo seu foco de vida, mas também pode ser que você ande apenas distraído do resto do mundo. Ou, vai que você tá mesmo certo, as coisas são assim mesmo, o amor invade pela boca enquanto a gente se olha e fica rindo. "


Trecho de "Apego", Gabito Nunes

5 de fev de 2011

Sempre desprezei as coisas mornas, as coisas que não provocam ódio nem paixão, as coisas definidas como mais ou menos, um filme mais ou menos, um livro mais ou menos. 
Tudo perda de tempo. 
Viver tem que ser perturbador, é preciso que nossos anjos e demônios sejam despertados, e com eles sua raiva, seu orgulho, seu asco, sua adoraçao ou seu desprezo. 
O que não faz você mover um músculo, o que não faz você estremecer, suar, desatinar, não merece fazer parte da sua biografia.



Trecho de O Divã, Martha Medeiros 

30 de jan de 2011

Nesse vazio que me completa, o silencio da solidão ecoa.


Sharyel Toebe